diretor-executivo-ou-coach

Diretor Executivo ou Coach

Diretor Executivo ou Coach

Conta-se a história que um pai sempre assistia filmes com o filho de sete anos. Quando terminava, ele levava o filho para jogar futebol. No caminho de casa até o campo, ele fazia algumas perguntas sobre o filme para o filho. A primeira delas era o que ele tinha achado do filme. A segunda era qual a parte do filme o filho tinha mais gostado. A Terceira, se ele assistiria aquele filme novamente. A quarta, os motivos do sim e do não. A quinta se lá na escola o filho está estudando alguma coisa que foi passado no filme. A sexta, o que o filho via na vida da mamãe e do papai que tinha a ver com filme. A sétima, se ele estivesse lá no filme, quem ele seria e as razões. A oitava, qual caminho ele daria para o filme se ele estivesse escrevendo. Antes de completar todas as perguntas, os dois já estavam rolando no campo de futebol. Assim ele fazia toda as vezes que assistiam um filme juntos.

Esse tinha aprendido que os princípios fundamentais da metodologia de Coaching devem estar presentes na vida. Mais do que uma técnica que ajuda as pessoas a baterem metas, a história do surgimento do Coaching revela que sua eficiência está na arte de fazer as perguntas certas. É preciso acreditar que o outro tem e pode construir o caminho do seu próprio crescimento. Quanto mais o outro se apropria de sua história e se torna responsável por ela, mais o profissional de Coach tem o resultado positivo de seu trabalho. Diferente dos EUA, o Coaching no Brasil ainda está muito presente em segmentos específicos da sociedade. O serviço é caro e os excelentes profissionais investem muitos anos para obter uma formação transdisciplinar. Outros agregam a expertise de suas áreas aos princípios do Coaching.

Porém, é importante destacar que, no Brasil, o Coaching seria muito importante no processo de desenvolvimento das crianças. Quando penso uma educação para sustentabilidade, para autonomia, para participação, para o empreendedorismo, para a solidariedade, percebo o valor do Coaching na educação. A experiência desse pai com o filho é bem significativa do ponto de vista da educação. Eles não estavam na escola, não tinham uniformes, não possuíam linguagens técnicas, não tinham horas programadas para iniciar e parar. As formalidades do processo educativo são também necessárias, entretanto, existe um tipo de educação eficiente acontece no cotidiano, nas ações simples que não são tratadas formalmente como espaços de aprendizados.

Todas as pessoas que trabalham com equipes poderiam desenvolver os princípios do Coaching no processo de liderança. Sempre que alguém é estimulado a pensar e propor caminhos, essa pessoa precisa acionar áreas do cérebro que interligam conhecimentos que se organizam para resolver a questão proposta. Se isso acontece com frequência, cria-se um conjunto de caminhos possíveis que serão ativados naturalmente para solucionar problemas que chegam inesperadamente. Está aberto o espaço para se falar de sabedoria, criatividade e inovação em qualquer ambiente que depende de pessoas. Nesse sentido, pode-se fazer a pergunta, CEO ou Coach? É possível ser um CEO que aproveita os princípios da metodologia WTS Coaching em seu processo de gestão.

Dell Delambre

Mayo, Anthony. O século da inovação e sua crise. Rio de Janeiro: Elsevier, 2008.

(Visited 142 times, 7 visits today)

Coach WTS e Consultor em Sustentabilidade. Premiado pela UNESCO e no Jornal Folha Dirigida. Doutor, Conferencista e Professor Universitário.

Próximo ArtigoEspírito Empreendedor pode mudar o país