COMO AGIR DENTRO DA CRISE?

Diante de um cenário de crise, não é possível utilizar os mesmos critérios que foram usados num cenário favorável. A crise, seja ela qual for, exige mudanças, cuidados, planejamento e análise consistente da situação. O momento de crise apresenta dados que não estavam presentes em condições normais. Por que um número grande de empresa que fecharam as portas aumentou desde o momento que o Brasil entrou num processo de desaceleração da economia?

Para responder a pergunta é preciso fazer uma análise mais ampla, cruzando diversas informações. Esse trabalho exigiria quase que uma pesquisa acadêmica. Não é meu objetivo aqui. O que desejo apenas é partir do pressuposto que as empresas fecharam. Levando em consideração todos os riscos que existem na manutenção de uma empresa com altas cargas de impostos como no Brasil, é necessário alguns cuidados para sobreviver às crises.

Conversei com um empresário e ele relatou que solicitou uma proposta de serviço à determinada empresa que disse que a entregaria em uma semana e finalizou em três. Em outro caso, a proposta de serviço era gerada diretamente no site da empresa. No site, estava escrito que a proposta detalhada ficaria pronta em 4 dias, mas eles gastaram duas semanas para fazer o contato. Poderia citar aqui inúmeros exemplos de modelos gestão do negócio que, numa situação de crise e competitividade, as não suportam a pressão. São processos inchados, complexos, pesados e bastante burocráticos.

Num cenário de escassez de serviços e abundancia de produtos na praça, é fundamental ter diferenciais. O diferencial pode ser no preço, na qualidade do serviço, na rapidez da entrega e, principalmente, na capacidade de atender integralmente as necessidades de cliente. É justamente nesse ponto que muitas empresas pecam. As empresas, como qualquer outra organização social, possuem identidades que formam a cultura da empresa.

Uma organização que sobreviveu por vários anos de forma desorganizada dificilmente conseguirá imprimir grande mudança para enfrentar a crise de forma eficiente. Nesse sentido, a crise pode ser a grande chance que sua empresa tem para se tornar uma empresa de sucesso. Nesse quesito não há mágica, é preciso fazer o dever de casa. Comece compreendendo o que é a sua empresa, o que ela realmente faz. Na crise, existe uma tendência de atirar para todo lado. Não adiante, outros estão atirando também. Se começar um novo negócio em tempos normais exige cuidado, imagina num cenário no qual sua empresa não tem expertise.

Porém, não significa que o novo está descartado. O novo pode ser uma grande oportunidade. Mas a escolha precisa ser feita com consultoria aos especialistas da área, planejamento, construção de plano de negócio, planejamento estratégico e plano de ação. Entretanto, em cenários incertos, não é aconselhável fazer mudanças bruscas e investir todos os recursos numa área que você não consegui prever cenários futuros com dados concretos. Infelizmente, muitas empresas, que não fazem corretamente o dever de casa, estão chamando incompetência e desorganização de crise.

Dell Delambre, Dr. (WTS Coach & Criador da Teoria da Tensão)

 

 

 

 

Estrutura Mental Destrutiva. Como Sair Dessa?

Do ponto de vista teológico, antropológico ou pela física quântica, é possível perceber a existência de uma dimensão obscura, negativa e caótica no Universo e em todo ser no planeta. Existe uma grande diferença entre o paradigma de interpretação da realidade dos séculos passados chamado de Modernidade e o paradigma da Pós-modernidade do século atual. Alguns autores podem ser consultados para esse aprofundamento, dentre eles, Fritjof Capra, Jean-Francois Lyotard e outros. Dimensão negativa pode ser uma das explicações para a presença de uma Estrutura Mental Destrutiva em algumas pessoas e líderes.

Olhando pela complexidade, essa dimensão negativa, que possui diferentes nomes dependendo da área cientifica, faz parte de uma complexidade que traz certa coerência, movimento, morte e vida na Terra. Ela está integrada numa área onde parece que o negativo é parte de um todo muito maior. Continuar lendo…